Ideia Fértil

Espaço do paciente

Informes/Comunicados

Tudo que acontece no Ideia Fértil e com nossos profissionais! Tudo sobre o dia-a- dia da nossa operação!

Pensando em ter a informação sempre à disposição de vocês, criamos este espaço.




Perguntas Frequentes

Hospedagens Indicadas

  • Hospedagem Compartilhada

    Hospedagem Compartilhada

    Rua Itagiba. Parque Jaçatuba - Santo André - SP

    Telefone: (11) 98086.1060

    E-mail: elicristofali@gmail.com

  • Ibis Hotel

    Ibis Hotel

    Avenida Industrial, 885 - Bairro Jardim - Santo André

    Telefone: (11) 4979.7800

    E-mail: h5672-re@accor.com.br

Vídeos Médicos

Tentantes de Primeira Viagem

Tentantes de Primeira Viagem

Espaço destinado à todas as pacientes que estão iniciando em sua vida a experiência de realizar um tratamento para alcançarem seus sonhos.

Aqui, vocês poderão ver diversos assuntos relacionados à primeira experiência.

Aguardem, vamos inserir conteúdo frequentemente.

Glossário da Reprodução Humana

Aborto: Término da gravidez antes de 22 semanas de gestação.

Blastocisto: Embrião no quinto dia de evolução.

Ciclos cancelados: Sempre que um ciclo de TRA é interrompido antes da obtenção de um óvulo ou em casos em que a transferência de embriões congelados não é realizada. Os ciclos podem ser cancelados por várias razões: folículos não se desenvolvem; a paciente pode ficar doente ou pode escolher por interromper o tratamento por qualquer motivo.

Ciclo de embrião congelado: Ciclo de reprodução assistida na qual um embrião é descongelado e transferido para a mulher.

Ciclo de ovodoação: O embrião é formado com o óvulo de uma mulher doadora e transferido para uma receptora. A doadora abre mão de todos os direitos parentais sobre os resultados obtidos.

Ciclos de TRA: Processo pelo qual os ovários são estimulados e monitorados com o intuito de realizar TRA, inseminação intrauterina, coito programado e fertilização In Vitro. Também se considera os ciclos para a transferência de embriões congelados. O ciclo se inicia quando a mulher inicia a tomada de medicações.

Criopreservação: Prática de congelar embriões excedentes, óvulos, ou espermatozoides para um potencial uso futuro.

Disfunção ovulatória: Diagnóstico de mulheres que não produzem óvulos normalmente. A causa mais comum são os ovários policísticos.

Efeitos adversos: Uma gravidez não necessariamente resulta em um bebê nascido vivo. Efeitos adversos podem ser perdas gestacionais, aborto, morte fetal intrauterina, gestação múltipla e parto prematuro.

Embrião: O óvulo após ser fertilizado pelo espermatozoide e após uma ou mais divisões celulares.

Endométrio: Membrana que reveste a parte interna do útero.

Endometriose: Condição médica que envolve a presença de um tecido similar ao encontrado dentro do útero fora do lugar. Esta condição pode interferir na fertilização do óvulo e na implantação no útero.

Espermatozoide: Célula reprodutiva masculina.

Estimulação ovariana: Uso de medicamentos por via oral ou injetável para desenvolver folículos e óvulos.

Fator feminino: Qualquer causa de infertilidade feminina que impeça a gravidez.

Fator masculino: Qualquer causa de infertilidade desde baixa contagem de espermatozoides até problemas que dificultem a fertilização do óvulo pelo espermatozoide em condições normais.

Fator tubário: Tipo de diagnóstico onde as tubas uterinas estão obstruídas ou danificadas, dificultando que o óvulo seja fertilizado pelo espermatozoide.

Fator ovariano: Qualquer problema que impeça ou dificulte a formação de um óvulo.

Fator uterino: Desordem funcional ou estrutural do útero que resulta em redução da fertilidade.

Fertilização: Penetração no óvulo pelo espermatozoide resultando em uma combinação genética que dará origem a um embrião.

Fertilização In Vitro (FIV): Procedimento que envolve a retirada de óvulos do ovário e a sua fertilização fora do corpo. Os embriões resultantes são transferidos para o útero através do colo uterino.

Feto: Concepto a partir da oitava semana de gestação até o nascimento.

Folículo: Estrutura do ovário que contém um óvulo em desenvolvimento e é responsável pela produção de hormônios.

Gameta: Célula reprodutiva. Pode ser masculina, espermatozoide ou feminina, óvulo.

Gestação: Período que vai do momento da implantação do embrião ao nascimento.

Útero de substituição ou Gestação de substituição (barriga de aluguel): Mulher que aceita ficar grávida com o embrião de outro casal e que tem obrigação contratual de entregar a criança ao nascimento para seus pais biológicos.

Gestação múltipla: Quando são observados dois ou mais batimentos cardíacos fetais no primeiro trimestre de gestação.

Gravidez ectópica: É a gravidez na qual o óvulo fertilizado implanta em uma localização fora do útero. Usualmente ocorre na trompa, e mais raramente no ovário ou cavidade abdominal. Essa é uma condição perigosa e tem que receber tratamento médico.

Gravidez clínica: Quando o saco gestacional é visualizado no ultrassom.

Gravidez química: Quando o teste de gravidez, dosagem de β HCG dá positivo.

Histeroscopia: Uma pequena fibra ótica é colocada no interior do útero para diagnosticar alterações no endométrio.

ICSI: Procedimento na qual um único espermatozoide é injetado dentro do óvulo. É mais comumente usado quando existe um problema masculino.

Indução da ovulação: Período dos tratamentos de reprodução humana que tem como objetivo, através de medicamentos, estimular a produção de folículos do primeiro dia do ciclo menstrual até a finalização do período fértil da mulher visando a obtenção do maior número de óvulos (considerando o que é saudável para o organismo feminino), para a finalidade da fertilização com o gameta masculino para uma gestação imediata ou futura, através da criopreservação.

Infertilidade sem causa aparente (ISCA): Tipo de infertilidade onde não é descoberta nenhuma causa de infertilidade, nem masculina e nem feminina.

Inseminação intrauterina: procedimento médico que envolve a colocação de espermatozoides preparados dentro do útero, após indução da ovulação, para facilitar a fertilização.

Laparoscopia: Procedimento cirúrgico no qual é realizada uma pequena incisão no umbigo para observar a pélvis, através de uma fibra ótica acoplada a um vídeo.

Monitorização ovariana: Exames seriados de ultrassom e/ou de sangue e urina, com o objetivo de avaliar o desenvolvimento dos folículos ovarianos.

Mórula: Embrião com mais de doze células, estágio em geral alcançado no quarto dia de desenvolvimento embrionário.

Nascido vivo: Parto onde uma ou mais crianças apresentam qualquer sinal de vida.

Óvulo ou ovócito: Célula reprodutiva feminina que fica dentro do folículo.

Óvulos, espermatozoides ou embriões frescos que não foram congelados: Embriões frescos podem vir de óvulos ou espermatozoides congelados.

PGD (Diagnóstico Genético Pré-Implantacional): Técnica que combina avanços em biologia molecular e TRA. Realiza-se a retirada de algumas células do embrião antes da transferência para identificar doenças genéticas. Está especialmente indicado em situações de alto risco para doenças genéticas.

Punção ovariana: Procedimento de coleta dos óvulos presentes nos folículos ovarianos, realizado com sedação e em jejum.

Reserva ovariana: Quantidade de óvulos restantes até a menopausa, avaliado por dosagens hormonais e ultrassom. Sua diminuição significa redução na habilidade do ovário em produzir óvulos. São várias as razões que explicam, dentre elas causas genéticas, doenças como caxumba, cirurgias ovarianas e idade materna.

Saco gestacional: Estrutura cheia de líquido que se desenvolve no útero na fase inicial da gravidez. Em uma gestação normal o saco gestacional irá conter o feto em desenvolvimento.

Sêmen: Líquido produzido por glândulas reprodutoras masculinas e que contém os espermatozoides.

SBRH, SBRA e Rede LARA: Sociedades profissionais cujos afiliados compõem a maioria das clinicas de reprodução assistida no Brasil.

Taxa de gravidez: Medida de sucesso das TRA´s definida pela relação entre o número de pacientes que fizeram o procedimento e o número de pacientes com exame positivo.

Taxa de implantação: Medida de sucesso das TRA’s quando ciclos de reprodução assistida resultam em gravidez clínica e é definida pela relação entre o número de embriões transferidos e o número de batimentos cardíacos fetais ao ultrassom.

Tecnologia de reprodução Assistida (TRA): Todo tratamento ou procedimento que envolva a administração de drogas que estimulam a produção de óvulos e o monitoramento com ultrassom, com o intuito de obter óvulos para serem fertilizados pelos espermatozoides. Pode ser dividida em dois tipos: baixa e alta complexidade. Baixa complexidade são os processos em que a fertilização do óvulo ocorrerá na trompa, existem dois tipos: Inseminação Intrauterina e Coito Programado. Na alta complexidade, a fertilização ocorrerá no laboratório seguido da transferência desses embriões para o útero da mãe.

Transferência de embrião: Colocação do embrião no útero depois da FIV. Ocorre em geral no terceiro ou quinto dia depois da punção e é realizada com a bexiga cheia.

TEC: transferência de embrião congelado.

Ultrassom: Exame que permite a visualização dos folículos ovarianos, saco gestacional ou feto.

Voltar ao topo